Uns chamam de intuição, outros de sexto sentido, a verdade é que todos nós temos um guia interior que nos auxilia na tomada de decisões importantes e de escolhas mais assertivas na nossa vida. Para escutar a sua voz interior, é preciso estar sintonizado e consigo mesmo!

Nosso corpo possui diversas ferramentas para nos alertar quando algo não está fluindo bem ou poderia melhorar. O corpo manda diversos sinais para o lado externo: sintomas, emoções, pensamentos, sentimentos, padrões repetitivos e até mesmo sonhos.

De todos os sinais, um dos únicos que fomos ensinados a observar desde crianças são os sintomas físicos (dor, pontadas, coceira, etc), pois eles podem indicar alguma disfunção do corpo e então aprendemos a ir ao consultório e receber medicação para “melhorarmos”. Isso é cultural. Infelizmente, você nunca aprendeu que meditar, respirar fundo ou comer menos fritura, pode ser muito mais poderoso e benéfico do que tomar uma cartela de aspirina ou uma caixa de analgésico.

Para quem está cansado de ouvir o que deveria fazer, como deveria fazer, se toma isso ou aquilo, se come assim ou assado… Simplesmente pare! Entenda que você já tem resposta para quase todos as suas perguntas e aquelas questões aparentemente sem solução se desenrolarão e você encontrará o caminho para respondê-las ao aprender a ouvir sua voz interior!

Deixo aqui os 5 caminhos para se conectar com seu guia interior:

1) Viva o presente (e esteja consciente disso)

O velho ditado chinês já dizia:

“O ontem é história, o amanhã é um mistério, mas o hoje é uma dádiva. É por isso que se chama presente”

Quem se preocupa demais com o passado tende a se sentir mais angustiado, culpado e pouco produtivo. Quem tem excesso de futuro na cabeça, sofre de ansiedade. Como seria possível escutar a sutil voz interior com sentimentos tão escandalosos como ansiedade e angústia? Fica bem difícil.

O hoje é um presente e quanto mais consciente estiver, maiores são as chances de você conseguir estabelecer uma conexão duradoura com o seu interior. Nesse exato momento, deixe seus ombros caírem, relaxe sua mandíbula, desprenda sua língua do céu da boca e perceba como você está tenso… É normal, quando não se ouve o próprio corpo, a tendência é de viver tensionado!

Agora relaxe e esteja presente, esse é o primeiro passo para começar a ouvir sua voz interior.

2) Desenvolva um relacionamento consigo mesma

Quando você vai para um primeiro encontro com alguém, você não sabe muita coisa sobre essa pessoa, o que ela gosta ou não gosta, como ela se comporta, se existirá química entre vocês, etc. É um ser ainda desconhecido e provavelmente, o primeiro encontro vai ser desconfortável, pode levar um tempo até que vocês se sintam à vontade na presença um do outro.

Se ainda não tem um relacionamento consigo mesma, no começo pode ser bem desafiador você não se julgar, enfocar nas suas qualidades, reforçar seus pontos fortes e se apresentar para si mesmo como sendo uma pessoa incrível e de muito valor. A sua primeira impressão pode ser que foi algo forçado, mas depois, você se sentirá mais à vontade e passará a desenvolver essa relação de amor e aceitação com muito mais naturalidade.

O primeiro passo é sempre mais difícil e se você tem dificuldade em ver suas qualidades e se amar, você poderá encontrar ajuda sobre esse tema clicando aqui!

Quando você ama verdadeiramente alguém, presta atenção ao que essa pessoa diz, como ela se sente, como se comporta e se esforça ao máximo para apoiá-la. Como você tem tratado o seu relacionamento consigo mesma? O autoamor é o segundo passo para sua jornada interior.

3) Medite

Já tentou atender o telefone no meio da balada ou de um bar com música ao vivo? Pois é, não dá pra escutar nada com clareza e quem está te ligando vai acabar frustrado de te falar 50x a mesma coisa e você não conseguir compreender.  O barulho mental nos desconecta do nosso interior porque encobre todos os sinais sutis que nosso guia nos envia, inclusive os sintomas físicos como a dor.

A meditação, num primeiro momento, não vai desligar a barulheira da sua mente, mas vai te colocar como um observador daquela bagunça toda. Você se tornará consciente de quais são as fontes de ruído mental e aos poucos, será capaz de puxar o plug tomada de vez, tornando-se capaz escutar os sinais que seu interior te manda com clareza.

Existem muitas técnicas de meditação, se não se identificou com uma ou outra, existe um universo inteiro de práticas meditativas para você se aventurar, não desanime. A meditação é o remédio do nosso século.

4) Consulte o seu corpo sempre que puder

Desenvolva o hábito de questionar o seu corpo antes de agir no automático. Dessa forma, você não se arrependerá depois.

Sabe quando seus amigos te chamam para sair após um longo dia de trabalho e você responde na hora “sim, com certeza” e quando se senta no bar, tudo o que você queria era estar em casa, descansando? Pois é! Se antes de responder, você tivesse respirado fundo e relaxado um pouquinho, ia perceber a quão cansada e estressada estava. Ouvindo o seu corpo, certamente você responderia que deixaria para uma outra hora, pois você precisava descansar.

Antes de comer mais um pedaço de torta, depois de sair de uma consulta médica, ao chegar em casa estressado e ligar a televisão, questione o seu corpo se é isso que você realmente quer e esteja aberto e consciente para escutar a resposta que vier e não a que você quer ouvir. Com o tempo, sua voz interior começará a se comunicar com você espontaneamente, como se fosse sua melhor amiga te tirando de várias frias!

5) Pratique!

A prática leva a perfeição! Comece pequeno e vá evoluindo a medida que sente segurança e confiança na sua própria transformação. Não existe um atalho para despertar o seu guia interior, mas esses 5 passos definitivamente te ajudarão a chegar lá com mais facilidade.

Esteja consciente e presente, se ame e desenvolva um relacionamento consigo mesma, medite, consulte a si mesma sempre que precisar e pratique todos os dias!

Conteúdos relacionados

Conteúdos relacionados